Bem-vindo ao site oficial da CBKW
Universíade aproxima wushu brasileiro de adversários asiáticos

Universíade aproxima wushu brasileiro de adversários asiáticos

O contato com atletas de ponta do wushu na Ásia, durante a Universíade de Taipei, será uma das heranças da participação brasileira na competição, na opinião do técnico João Ferreira Júnior. Para desenvolver o Brasil no esporte, mais conhecido como kung fu, ele acredita que observar os melhores do mundo e enfrentá-los no tatame vai contribuir para o amadurecimento dos atletas.

“É fundamental para eles estar competindo com esses atletas. Precisamos mais disso, porque a gente é referência em Sul Americano, bate de frente com o Canadá e os Estados Unidos, mas quando vai para o lado asiático, faltam competições pra gente ter esse contato”, afirma o técnico, que se empenhou também em divulgar o wushu entre os atletas e técnicos brasileiros.

Fonte: Vinicius Lisboa* – Repórter da Agência Brasil

Confira a matéria completa em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/

Fechar